Água: um elemento essencial ao nosso bem-estar

Chamam-lhe a bebida vital, um líquido indispensável ao nosso organismo. Hidrata, protege, transporta os nutrientes e vitaminas e elimina toxinas. A água é o componente principal do corpo humano, constituindo, em média, 65 por cento do peso de um adulto.

Agora que o calor começa a fazer-se sentir e os riscos de desidratação são maiores, prefire a água a outras bebidas menos saudáveis. Beber água mesmo que não sinta sede é fundamental!

Este líquido participa nas várias reações químicas do organismo que se processam no meio aquoso e perde-se constantemente através da micção, dejeção, transpiração e respiração, daí que seja necessário repô-la constantemente. A água transporta os nutrientes para as células, fazendo o mesmo com as hormonas, enzimas e células sanguíneas, para além de ajudar na excreção de substâncias que o organismo não necessita pelos rins.

O controlo da temperatura do corpo é outra das suas funções no organismo. Quando se sua, a água que existe no suor evapora-se à superfície da pele e a temperatura corporal baixa. Por fim, este precioso líquido participa também nas reações enzimáticas, facilitando a digestão.

Em média, devemos beber um litro e meio a dois litros de água por dia, sendo que cerca de metade dessa quantia é ingerida através dos alimentos (os mais ricos em água são a fruta e os legumes, bem como os chás, as tisana, os sumos de fruta e a sopa).

O consumo insuficiente de água é muito prejudicial para o nosso corpo e, a médio e longo prazo, acarreta riscos elevados para a saúde e que nada têm a ver com os sinais de desidratação leve. A desidratação constante afeta o sistema renal, o que leva à concentração da urina e que se manifesta por um maior esforço para os rins, podendo acarretar infeções do trato urinário, para além de contribuir para a formação de pedras nos rins quando há um volume de urina baixo.

No sistema digestivo, a desidratação provoca uma diminuição da secreção salivar que neutralizam os ácidos da placa bacteriana. Os intestinos também são afetados, deixando de funcionar convenientemente e o resultado é um endurecimento das fezes e, posteriormente, a obstipação. No caso de sentires algumas dificuldades a este nível, nada como ingerir rapidamente água para hidratar convenientemente o organismo e não agravar desnecessariamente a situação.

Os benefícios da água não se ficam pelo sistema renal e digestivo. A água contribui igualmente para a circulação, bom desempenho dos músculos, do coração, do cérebro e para uma tez mais saudável. Uma pele desidratada tem maior tendência para o aparecimento de rugas e para o envelhecimento. Ajuda ainda a perder peso, se for ingerida em vez de álcool e refrigerantes, fontes de muitas calorias, para além de que beber um copo de água tem um efeito saciante.

Muitas vezes, pensamos que temos fome e damos preferência à comida em detrimento da água, quando na verdade temos… sede! Quando a perda de água é superior ao seu consumo, o organismo fica desidratado e os sinais imediatos fazem-se sentir.

Está, por isso, atento aos sinais de:

– Cansaço mental e corporal
– Sensação de aumento de temperatura
– Vertigens e tonturas
– Dores de cabeça
– Náuseas e vómitos
– Alterações visuais e auditivas

Fonte: SapoLifestyle

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *