Bruno Santos vence o Allianz Capítulo Perfeito nas melhores ondas do evento

capitulo-perfeito-vencedor

Surfista brasileiro leva a melhor nos tubos de Carcavelos e dedica título a Ricardo dos Santos.

No ano em que o Allianz Capítulo Perfeito se tornou internacional, contando pela primeira vez com surfistas estrangeiros entre os convidados, a vitória coube a um atleta brasileiro. E mal soou a buzina final, Bruno Santos apontou para o céu, em homenagem ao malogrado compatriota Ricardo dos Santos (assassinado no mês passado junto a casa, na Guarda do Embaú), que substituíra no elenco de participantes do evento. Na cerimónia de entrega de prémios, Bruno reforçaria a dedicatória do título ao seu amigo, não só no discurso de vitória como através de uma mensagem inscrita na prancha, onde se podia ler “Essa foi para você. Ricardinho para sempre.”

Esta edição terminou, assim, sob o signo da emoção, dentro e fora de água, após uma jornada complementar que foi crescendo de ritmo com o passar das horas. Com o primeiro call oficial marcado para as 14h00, uma série de acções antecederam a fase decisiva do evento: a uma demonstração de surf com assistência de motas-de-água seguiu-se a sessão de autógrafos com os semi-finalistas e uma Expression Session que ajudou a abrir o apetite para a recta final da competição: após várias mudanças na liderança, foi o local Edgar Nozes a garantir o melhor tubo e a levar para casa uma prancha.

Entre as meias-finais e a final, o estado do mar e o nível das performances foram sempre galgando patamares. Tiago Pires e Bruno Santos foram os primeiros a carimbar o passaporte para a grande decisão, após uma bateria em que a liderança do brasileiro nunca foi colocada em causa e na qual Miguel Blanco e Rodrigo Herédia terminaram a participação na prova. Na segunda meia-final a disputa pela primeira posição foi bem mais intensa, com Ruben Gonzalez (16,25 pontos) e Nicolau Von Rupp (14,75) a seguirem em frente, deixando Filipe Jervis e Marlon Lipke pelo caminho.

A final contou com um elenco de luxo, uma atenta moldura humana – dividida entre a linha de beira-mar e o paredão da praia de Carcavelos – e apresentou o melhor surf de todo o evento. Para o atestar, bastaria lembrar que foi durante a hora de todas as decisões que Nicolau Von Rupp realizou o melhor tubo da prova (que lhe valeu 9,75 pontos e o prémio de 2.000€ atribuído pela Allianz) e que Bruno Santos amealhou o melhor score da prova, com 18,65 pontos que o apontaram na direcção do título. Seria, no entanto, redutor ficarmos apenas pelas estatísticas sem referir a incrível escolha de ondas do vencedor, a perícia do bicampeão Nic Von Rupp (que desta feita subiu ao segundo lugar do pódio), o arrojo de Tiago “Saca” Pires (ficou em 3º lugar mas conquistou o prémio “Atitude Ricardo dos Santos”) ou a prestação de Ruben Gonzalez, que ficou na 4ª posição sem nunca deixar de procurar tubos que lhe permitissem sonhar com a glória.

A qualidade das ondas na final proporcionou um espectáculo que ajudou a validar a opção tomada pela organização do Allianz Capítulo Perfeito na sexta-feira, dia em que o estado do mar levou à difícil decisão de interromper a prova, adiando a realização da fase decisiva até à chegada de uma nova ondulação e ventos favoráveis à formação de ondas tubulares. E o dia de ontem provou que não seria justo um evento com estas características coroar o seu campeão noutras condições.

Vê a nossa galeria de fotografias do evento clicando no link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Excedeu o tempo limite. Por favor preencha o CAPTCHA de novo.