Conselhos para te prevenires das temperaturas altas

Estamos em agosto, mês de calor e de mais tempo passado ao ar livre. Para este fim-de-semana podes esperar temperaturas superiores a 30 graus e, em alguns locais do interior, os termómetros podem atingir os 40. É fundamental conheceres os riscos de te expores ao calor excessivo, assim como combater os efeitos negativos para a saúde.

  • É muito importante que te mantenhas bem hidratado: bebe água com maior frequência ou outros líquidos que não sejam açucarados nem alcoólicos;
  • Evita sair de casa nas horas do pico do calor, entre as 12:00 e as 17h00. Se tiveres mesmo que sair, procura lugares frescos, com sombra, ou climatizados;
  • Usa sempre protetor solar, mesmo quando há nuvens. Óculos de sol e chapéu também ajudam na proteção;
  • Usa roupas claras, de tecidos frescos e também calçado cómodo e transpirável;
  • Opta por refeições ligeiras como saladas e snacks como fruta e legumes – estes alimentos têm uma enorme percentagem de água na sua composição e ajudam-te a manteres-te hidratado;
  • Se fazes exercício físico no exterior, prefere as primeiras horas da manhã ou quando começa a anoitecer;
  • Não te esqueças de fechar as janelas e baixar as persianas quando está sol e de noite faz o oposto, para refrescar a casa;
  • Não fiques fechado no carro nem deixes ninguém lá dentro, nem mesmo animais;
  • Os idosos, crianças, pessoas obesas ou com problemas de saúde podem ficar mais facilmente desidratadas ou cansadas – dedica-lhes uma especial atenção;
  • O calor pode deteriorar alimentos e medicamentos, não os deixes expostos ao sol.

Se notares alguns sintomas como enjoos, cãibras, dores de cabeça ou aumento da temperatura corporal, dirige-te a um médico – é possível que estejas a sofrer de um golpe de calor (insolação). Trata-se de um problema grave, associado às altas temperaturas, e acontece quando o corpo não é capaz de controlar a temperatura corporal, chegando a ter febre de 40º. Panos frios e um local fresco e escuro podem ajudar-te até chegar o apoio dos médicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Excedeu o tempo limite. Por favor preencha o CAPTCHA de novo.