Sabe que o ambiente vai mesmo mudar?

banner-ambiente-allianz

As mudanças climáticas representam uma ameaça ao planeta e à nossa forma de vida. Infelizmente não é novidade, mas parece que não estamos a fazer nada para mudar esta condição.

Sabe o que podemos fazer? Eliminar, progressivamente, o uso massivo dos combustíveis fósseis, substituindo-os pelas energias renováveis, fomentando a poupança de energia e eficiência energética.

As mudanças climáticas são a maior ameaça ao ambiente no século XXI, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade: económica, social e ambiental. Todos nós, sem exceção, estamos a ser afetados por esta questão: cidadãos comuns, empresas, governos, economias e, no topo da escala, a natureza.

As ocorrências de ondas de calor e secas são fenómenos cada vez mais frequentes, e as consequentes perdas agrícolas representam uma ameaça real para as economias mundiais.

As mudanças climáticas sempre foram registadas ao longo dos milhares de anos que o nosso planeta tem. O problema prende-se com o facto de, no último século, o ritmo entre estas variações climáticas ter sofrido uma forte aceleração. A tendência é que tome proporções ainda mais caóticas, se não forem tomadas medidas.

No cerne destas mudanças estão os chamados gases de efeito estufa, cujas emissões têm sofrido um aumento acentuado. O dióxido de carbono é o principal gás negativo no efeito de estufa, e é consequência direta do uso/queima de combustíveis fósseis como o carbono, o petróleo e o gás com fins de produção energética.

Ao mantermos uma atitude inerte e apática perante esta questão, corremos o risco de sermos expostos a eventos climáticos extremos e imprevisíveis (como os que têm vindo a ser noticiados nos últimos tempos) e com efeitos nefastos para todo o mundo.
As alterações climáticas estão também a ameaçar os nossos fornecimentos de água e alimentação, tornando-os menos seguros e estáveis, resultando numa maior propagação de doenças novas e epidémicas.

Vários países em todo o mundo estão a investir em “infra-estruturas naturais” para reduzirem o risco e o impacto dos desastres naturais. Os recifes de corais, por exemplo, podem diminuir até 90% a força da rebentação das ondas. Também o investimento em parques eólicos e parques solares são uma aposta nas energias renováveis.

A natureza pode oferecer soluções para reduzir o impacto das alterações climáticas, no sentido de garantir as nossas reservas de comida e energia, ao mesmo tempo que melhora a nossa saúde e a qualidade da água. A natureza pode fazer-nos poupar dinheiro e apoiar o desenvolvimento da economia.

A grande questão hoje em dia é saber como podemos captar e comunicar o impacto positivo da natureza em todos os aspectos da nossa vida. O objectivo é influenciar os investimentos futuros. Cabe-nos a nós reconhecer a sua verdadeira natureza – o nosso seguro de vida neste planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *