Stress: Um desafio para os Millennials

stress

De acordo com o American Psychological Association, os Millennials são a geração mais sujeita ao stress. O stress está ligado à obesidade, à depressão e a doenças do foro cardíaco, e aumenta o risco de desenvolvimento de diabetes. Contrair este tipo de doenças é algo que faz stressar ainda mais esta geração.

Mas nem tudo são más notícias! Falando na generalidade dos Millennials, estes têm educação superior, estão extremamente conscientes sobre a sua saúde e têm o maior acesso à informação de sempre, o que os põe numa boa posição para cuidar cada vez melhor da sua saúde.

Um estudo conduzido pela Sanofi, os jovens entre os 18 e os 34 anos afirmam-se mais cientes da diabetes do que a população com idade superior. No entanto, estes jovens têm uma posição diferente quanto à seriedade desta doença. Para os jovens diabéticos tomar insulina parece algo como o “fim do mundo”, não estão preparados para ter uma doença que os vai acompanhar ao longo da vida.

Apesar de não haver cura para a diabetes, há cada vez mais avanços médicos neste âmbito. Por exemplo, a medicação ajuda a reduzir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, uma das principais complicações que esta doença pode trazer.

A diabetes, como doença crónica, requere acompanhamento constante. Neste momento estão a ser desenvolvidas novas tecnologias como a telemedicina para melhorar os tratamentos inconvenientes que esta doença necessita. A Allianz Turquia está a lançar um projeto piloto que combina o toque pessoal com o virtual. Os diabéticos vão poder usar uma aplicação especifica para monitorizar os níveis de açúcar no sangue e outros marcadores relevantes. Isto vai ajudar os doentes a perceber como os seus hábitos alimentares afectam os níveis sanguíneos, assim como oferece uma maior independência e controlo da doença. Visto por outro prisma, os médicos vão poder usar esta informação para aplicar melhor os tratamentos aos pacientes. Ideias como esta são uma forma de encorajar as pessoas a manterem-se saudáveis, ao mesmo tempo que os custos com tratamentos de saúde baixam.

No entanto, melhor que o tratamento só mesmo a prevenção. Deixamos algumas dicas para te precaveres desta doença silenciosa que já afeta 250 milhões de pessoas em todo o mundo:

  • Reduz o sedentarismo: pratica exercício físico, tanto pode ser uma corrida como um pequeno passeio. O importante é estar em movimento!
  • Afasta da tua boca alimentos hipercalóricos: dá preferência a verduras e frutas e reduz o consumo de carnes vermelhas, gorduras, fritos, doces e refrigerantes.
  • Está atento à tua predisposição genética: consultar um médico e fazer exames regularmente é essencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *