Sumol Porto Pro arranca a meio gás

sumol porto pro
Foto: José Guerra

Matosinhos, oito da manhã. O Sol aponta para a região do Douro e recebe-nos calorosamente no regresso da Liga Moche. Tudo a postos para a terceira etapa do circuito nacional de surf, que tem como ponto de encontro a praia Internacional. Apesar do tempo convidativo na véspera de mais um fim de semana de Maio, o mar faz cara feia aos melhores surfistas portugueses, apresentando-se flat. O dia de competição é então repensado e atletas, organização e parceiros organizam diferentes atividades para o público e competidores.

Na zona de competição, atletas e juízes reúnem-se para refletir sobre o início da presente temporada. Há um saudável debate sobre o julgamento da competição (o modo como os juízes avaliam as prestações) e lançam-se ideias para tornar mais justa e objetiva a análise das performances competitivas dos surfistas. É no fim do debate que se anuncia novo call às 12 horas, para decidir o que será da etapa nortenha do nacional de surf.

Ainda antes de rumarmos para Leça da Palmeira, o palco alternativo da etapa, há encontro marcado entre o público e um atleta convidado para uma conversa sobre Safe Surf, iniciativa promovida pela Allianz nas várias etapas da Liga Moche. Depois de Carina Duarte na Ericeira e Francisco Alves na Caparica, João Guedes foi o surfista local a partilhar conhecimentos sobre segurança no surf. O espaço da Allianz encheu, com uma forte presença dos pequenos alunos do Centro Escolar S. Miguel de Nevogilde, e o campeão nacional de 2009 deu conselhos sobre como evitar os agueiros e correntes nas praias e a importância do respeito pelo mar. A pequenada ouviu e a esperança é que muitos venham a abraçar o surf como um desporto para a vida.

Como prometido, a primeira buzinadela da competição soou em Leça depois do almoço. Disputaram-se 10 dos 12 heats da primeira ronda masculina em ondas de meio metro e com intenso vento norte. Notaram-se as ausências de Tiago Pires (foi pai esta semana), Gony Zubizarreta, Marlon Lipke e Francisco Alves, que totalizam quase metade dos Top 10 do ranking nacional. Na água, a ação não gerou surpresas até ao momento. Os favoritos – como Vasco Ribeiro, Miguel Blanco, Frederico ‘Kikas’ Morais, Nic Von Rupp e Ruben Gonzalez – já estão na fase seguinte da prova. É, contudo, assinalável que a combinação mais alta do dia tenha sido a de Pedro Henrique (15,6 pontos), o que demonstra o bom momento do atleta, que já vem desde a etapa anterior, na Caparica, onde atingiu as meias finais.

O call para o segundo dia de prova está marcado para as 8 da manhã na praia Internacional. As previsões são semelhantes às de hoje, pelo que a competição deverá prosseguir novamente em Leça da Palmeira. Logo pela manhã daremos todas as novidades para o dia. Basta que fiquem atentos às nossas páginas de Facebook e Twitter para estarem a par de tudo o que se passa na terceira prova da Liga Moche 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Excedeu o tempo limite. Por favor preencha o CAPTCHA de novo.