Tendência de 2017 continua em 2018 – Mais acidentes e mais mortos na estrada

Os primeiros três meses e meio do ano tiveram mais 2 mil acidentes (+5,7%) e mais 19 mortos (+17%) que em igual período de 2017. Os feridos leves também subiram, mas apenas ligeiramente, havendo, no entanto, uma descida acentuada nos feridos graves (-18%).

Este aumento da sinistralidade foi revelado esta semana pelos dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). No entanto este não é um fenómeno único de Portugal, mas sim internacional, não sendo ainda claras as razões que o justificam.

A retoma económica verificada há cerca de dois anos contribuiu para o aumento na venda de automóveis, gerando uma maior circulação de veículos nas estradas, contribuindo também para um aumento da sinistralidade.

Alguns estudos apontam para o envelhecimento da população como uma das causas para o aumento dos riscos na estrada, mas outros especialistas salientam o aumento das motas em circulação, sendo que em Portugal, por exemplo, grande parte da subida dos mortos em 2017 aconteceu entre quem ia em cima de motociclos.

Os smartphones, que cada vez mais pessoas têm no bolso ou ao lado do volante são outro problema, cujo impacto na estrada ainda não se consegue medir, mas que pode estar a influenciar este aumento da sinistralidade rodoviária.

Sabe como deve atuar em caso de acidente rodoviário? Veja aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *