Vitória no Porto sorri a Frederico Morais e Carina Duarte

Kikas Morais Sumol Porto Pro
Foto: José Guerra

A praia de Leça da Palmeira acolhe os finalistas do Sumol Porto Pro com mais uma manhã de Sol e boas vibrações. Uma receção a condizer com as emoções que aguardam o terceiro campeonato da temporada na Liga Moche. Rapazes e raparigas aquecem no extenso areal do beachbreak nortenho, ensaiam os últimos movimentos e escutam as inspiradoras músicas que transportam nos leitores de MP3. É tempo de concentração, de analisar o mar e esboçar estratégias.

As meninas, que são as primeiras a remar para o outside, iniciam a sua participação nas meias-finais. O primeiro heat opõe três potenciais candidatas à vitória na prova: Carina Duarte, Carol Henrique e Camilla Kemp. É a primeira a levar de vencida as opositoras, apresentando um surf afiado e muita experiência na exploração das ondas de meio metro que dão à costa. Carol Henrique, a confirmar o estatuto de revelação, também não vacilou, ultrapassando Camilla Kemp (que venceu a etapa anterior, na Caparica) e Leonor Fragoso. Encontradas as primeiras finalistas, mais uma vez as favoritas fazem jus ao estatuto e garantem um lugar na final. Teresa Bonvalot (1ª) destaca-se na frente do heat, ficando logo atrás Ana Sarmento. Mariana Assis (3ª) e Inês Silva (4ª) finalizam aqui a sua participação.

Equilíbrio é a palavra que melhor descreve as meias-finais masculinas, com oscilações pontuais que dão pouco espaço de manobra a apostas quanto aos potenciais vencedores. O resultado do heat que opôs Miguel Blanco a Filipe Jervis só foi decidido no último minuto. Jervis ainda conseguiu ultrapassar Blanco, mas a derradeira onda de Blanco – uma boa combinação de rasgadas – suplantou os esforços do adversário. Na bateria seguinte, passado e presente do surf nacional debatem-se por um lugar na final. Ruben Gonzalez dá boa réplica, com um surf na raça, mas ainda assim não conseguiu ultrapassar o excelente nível que Frederico Morais apresenta nesta fase da temporada.

A primeira final a disputar (após a Expression Session vencida por Pedro Boonman) é a da categoria feminina. Carina Duarte, surfista da Ericeira, deixou para trás um início de época menos positivo e conquistou a prova. Foi a primeira final do ano para a campeã nacional de 2008 e 2013, o que acaba por trazer a atleta novamente para a luta pelo título. Teresa Bonvalot é ainda a líder do ranking, apesar de ter terminado em 2º lugar na competição. Carol Henrique e Ana Sarmento, respetivamente terceira e quarta classificadas, fecharam as contas do campeonato na categoria.

Com a nortada a impor-se, Miguel Blanco e Frederico ‘Kikas’ Morais entram na água para se enfrentarem no último heat da prova nortenha. E, apesar de as ondas não serem as que todos gostariam de ver e surfar, os atletas proporcionaram um espetáculo que só ficou decidido nos últimos segundos. Bem perto do final, ‘Kikas’ e Blanco estavam separados por apenas 10 décimas. Cada um apanhou uma onda no derradeiro minuto de prova e só no areal é que ouviram a confirmação dos resultados: ‘Kikas’ conquistou o seu segundo campeonato (consecutivo) da temporada, enquanto Miguel Blanco demonstrou ser um adversário a ter em conta nas etapas que ainda falta disputar.

Festa de consagração consumada (dezenas de pessoas presenciam a subida ao trono dos vencedores da prova na praia Internacional, Porto) o ranking masculino do campeonato nacional de surf é agora liderado por ‘Kikas’, enquanto Teresa Bonvalot se mantém na frente da classificação nas meninas. A Liga Moche regressa em Julho com a etapa da Praia Grande, a contar para a Allianz Triple Crown.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Excedeu o tempo limite. Por favor preencha o CAPTCHA de novo.